CFP Dossiê Jornalismo, liberdade de expressão e censura: 50 anos depois do AI-5

O jornalismo e a história estão unidos pelo dever de memória, entendido como um compromisso em relatar os acontecimentos aliado a demandas de reconhecimento e reparação. A partir desse pressuposto, o objetivo deste dossiê é reunir artigos que examinem as relações entre o jornalismo e os contextos sociais e políticos urdidos em circunstâncias autoritárias, com ênfase no período do regime militar (especialmente a partir da promulgação do AI-5), mas também com ampliações para paralelos com situações atuais. Serão privilegiados trabalhos do campo de estudos jornalísticos que relacionem o contexto político e social do regime militar com teorias, práticas e ações jornalísticas do período. Esse tema também abriga outros desdobramentos como comparações com situações atuais de contextos autoritários que remetam ao dever de memória e ao direito ao esquecimento. Podem ser abrigados nesse dossiê temas tais como: o relacionamento entre jornalismo e história em contextos autoritários, censura, liberdade de expressão, dever de memória e atividade jornalística, historiografias da imprensa na ditadura militar, cerceamentos de liberdade de imprensa, estudos de jornalismo em contextos autoritários, entre outros.

A submissão deve ser feita pelo sistema da revista: http://revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/recicofi

Aproveitamos para informar que a Parágrafo aceita artigos de temáticas livres, relacionadas ao jornalismo, em fluxo contínuo.