Aplicando Durkheim a Elvis: um estudo de cultura de fãs

Mark Duffett

Resumo


Elvis Presley, desde o início, atraiu um público de fãs e numerososfiéis ao seu estilo. Neste artigo, procuro demonstrarque não é possível transformá-lo em uma divindade.No entanto, é possível usar a teoria da religião totêmica deDurkheim para entender melhor o fenômeno. Meu argumentoé que os fãs oferecem a sua atenção coletiva para Elvisem troca da emoção de um encontro real ou imaginário como astro. Em outras palavras, a popularidade de Elvis semprefoi o meio pelo qual o seu talento musical foi atualizado. Elvisnão representa um objeto “sagrado” de adoração comoum “deus”. Sua aura está associada à sua capacidade, comoindivíduo, para canalizar a excitação gerada pelo encontrocom uma celebridade. O mito do simples jovem do campoque se torna famoso reforça esse efeito e transforma Elvis emuma estrela icônica por excelência.Palavras-chave: Audiência, Elvis Presley, Émile Durkheim,Fãs, Música, Poder

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Diretório e Indexadores