As três fases do personagem Félix, de Amor à Vida, à luz do pensamento de Bakhtin

Guilherme Moreira Fernandes

Resumo


Nosso objetivo é analisar o personagem Félix (Matheus Solano) da telenovela Amor à Vida (Rede Globo, 21h, 2013-14) de Walcyr Carrasco. Félix, um dos personagens mais ricos de nossa teledramaturgia, teve durante os oito meses de exibição da telenovela três fases bem marcadas, a primeira, em que era o vilão absoluto da trama e tentava alçar o posto de presidente do hospital San Magno, o segundo, mostra o personagem assumidamente homossexual, mais humano e exagerado em sua comicidade. O terceiro momento, o personagem é colocado como o mocinho da história. Analisaremos estas três fases à luz dos conceitos bakhtinianos para o estudo da linguagem e da estética, tais como autor/autoria e carnavalização. No campo metodológico, temos o objetivo de mostrar que embora o teórico russo não tenha se preocupado em refletir sob a linguagem televisiva, seu pensamento pode ser aplicado a essas análises.


Palavras-chave


Telenovela; Homossexualidade; Bakhtin

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Diretório e Indexadores