Andar A Pé: A Mobilidade Sustentável E As Políticas Públicas

Maria Ermelina Brosch Malatesta

Resumo


O ecossistema do estilo de vida urbano atual demanda ciclos dinâmicos de reposição energética nem sempre atendidos, produzindo um intenso processo de autofagia de recursos causados pelo desenfreado processo de consumo de fontes naturais do planeta.  Outro tipo de desequilíbrio ambiental também decorrente é ainda mais grave, a concentração de riqueza em pequena parcela da população em oposição à plataforma majoritária de pobreza e conflitos sociais. Este desequilíbrio também se reflete nos modelos de mobilidade praticado nas cidades, em especial as brasileiras onde o privilégio aos modos motorizados individuais responsáveis pelo comprometimento tanto da qualidade do ar como de espaços  públicos valiosos para o exercício da vida comunitária e da cidadania comprometem seriamente o ambiente  urbano.       
Para mitigar este processo políticas públicas apoiadas por leis tem procurado reequilibrar as condições ambientais e garantir além de qualidade de vida urbana e uma cidade mais justa.


Palavras-chave


Sustentabilidade; Mobilidade a Pé; Legislação e Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


Appleyad, Donald & Leatella Mark. (1979). The environmental Quality of City Streets. San Francisco: University of California, Berkeley.

Edwards, Brian et al (2005). Guia Básica de la Sostenibilidad. Barcelona: Editorial Gustavo Gili.

Da Vinci, Leonardo (2008). O Código Atlântico. São Paulo: Folio.

Franco, Maria de A. R. (2000) Planejamento Ambiental para a Cidade Sustentável. São Paulo: Annablume – FAPESP.

Gordon Cullen (1971). El Paisaje Urbano. Barcelona, Editorial Blume.

Hough, Michel (2004). Naturaleza y Ciudad. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, Barcelona.

ITDP (2002). Sustainable Transport nº 17.

Malatesta, MEB (2007). Andar a pé: um modo de transporte para a Cidade de São Paulo: Tese de Doutorado Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

Ministério das Cidades (2001). Estatuto das Cidades – Lei Federal nº 10.257/2001.

Ministério do Meio Ambiente (1992). Agenda 21 Brasileira.

Paulhans Peters (1979). La Ciudad Peatonal. Barcelona: Editorial Gustavo Gili.

Rogers, R. et al. (2005). Cidades para Um Pequeno Planeta. Barcelona: Editorial Gustavo Gili.

Tickell, C. (2005). Introdução. In. Cidades para Um Pequeno Planeta. Barcelona: Editorial Gustavo Gili.

Vasconcellos, Eduardo A. (1999). Circular é preciso, viver não é preciso. São Paulo: Annablume, FAPESP.

Vasconcellos, Eduardo A. (2001). Transporte Urbano, Espaço e Equidade. São Paulo: Annablume, FAPESP.

Vasconcellos, Eduardo A. – “Transporte Urbano nos Países em Desenvolvimento” Annablume, FAPESP, São Paulo: 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

InSitu – ISSN 2446-9696

Indexadores: Sumários.org | Diadorim | Latindex | REDIB | CiteFactor | ERIH PLUS

Licença Creative Commons