Áreas Residuais de Sistemas Viários: projeto e apropriação pública - Rua Agostinho Rodrigues Filho, bairro Vila Mariana, SP

Ana Paula Gusmão Dos Santos, Fernanda Jimenez Garcia Bozzi, Marcella Ferreira Lobo Crosato, Priscila Andrea Ibacache Reye, Helena Napoleon Degreas

Resumo


As diversas formas que assumem as cidades brasileiras são, enquanto sistema, resultantes da somatória e inter-relação entre os espaços livres de edificação e edificados, entre as questões de propriedade da terra – pública e privada, entre a aplicação ou não da legislação urbana bem como da materialização de políticas públicas para o incentivo da economia (produção e consumo) além das ideologias vigentes para a produção do espaço urbano. As mudanças na forma de apropriação pública dos espaços destinados à caminhar urbano vem sofrendo alterações nas últimas décadas. Faz-se necessária, portanto, a atualização dos instrumentos de pesquisa associados ao conhecimento do espaço urbano. Esta pesquisa de iniciação científica surgiu a partir de trabalhos realizados pelo escritório modelo do curso de arquitetura e urbanismo do FIAM-FAAM Centro Universitário. Dando andamento aos estudos do Projeto de Pesquisa Sistema de Espaços Livres, parte integrante do programa de mestrado profissional Projeto, Produção e Gestão do Espaço Urbano da mesma instituição de ensino, o objetivo deste trabalho de pesquisa foi o de refletir sobre a forma e as condições físicas ofertadas pelos espaços livres destinados à fruição e apropriação das pessoas com foco em comunidades de bairro, ou ainda, numa escala de projeto local. A partir da aplicação do método de observação urbana de Jan Gehl associado aos instrumentos de análise do Active Design para a realização de diagnóstico e projeto de um sistema de espaços livres composto por áreas residuais urbanas (ruas e glebas) junto à Rua Agostinho Rodrigues Filho, SP. As pesquisas contaram com o suporte metodológico advindo do acordo de cooperação técnica entre a instituição e a organização social Cidade Ativa.


Palavras-chave


sistemas de espaços livres; arquitetura paisagística; urbanismo; active design; calçadas

Texto completo:

PDF

Referências


Arendt, Hannah (1995). A Condição Humana. São Paulo: Forense Universitária.

Cidade Ativa (2016) Formação Cidade Ativa no escritório modelo da FIAM-FAAM. Recuperado em 2 fevereiro, 2016, em:

http://www.cidadeativa.org.br/singlepost/2016/12/01/Forma%C3%A7%C3%A3o-Cidade-Ativa-no-escrit%C3%B3rio-modelo-da-Fiam-Faam.

Cidade Ativa (2016). Metodologia de pesquisa colaborativa. Recuperado em 03 março, 2017, em:

https://www.youtube.com/watch?v=yPnD3vb9FKY

Cidade Ativa (2016). Safári Urbano: Metodologia já disponível para download. Recuperado em 03 março, 2017, em:

https://www.cidadeativa.org.br/single-post/2015/11/30/Safári-Urbano-metodologia-já-está-disponível-para-download

Degreas H, Kaneko R, Leite G (2016) Mobilidade Urbana: o caminhar pela cidade de São Paulo, In: XI Colóquio QUAPA-SEL, Sistemas de Espaços Livres: Transformações e Permanências no Século XXI. Salvador: 1-14.

Web Urbanist (2017) Do It Yoursel Urbanism. Recuperado em 20 março, 2017 em:

http://weburbanist.com/2017/04/04/anatomical-street-art-sliced-animal-murals-reveal-disturbing-details/

Gehl, Jan (2013). Cidade para Pessoas. (2.ed., Anita Di Marco, Trad.) São Paulo: Perspectiva.

NYC – Department of Transportation (2013). Active design: shaping the sidewalk experience. Recuperado em 03 março, 2017, em:

https://www1.nyc.gov/assets/planning/download/pdf/plans-studies/active-design-sidewalk/active_design.pdf

Prefeitura do Município de São Paulo: Gestão urbana SP (2016). Rede de Espaços Públicos: guia de boas práticas para os espaços públicos da cidade de São Paulo. Recuperado em 04 janeiro, 2017 em:

http://gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/wp-content/uploads/2016/12/20161230_GBPEP.pdf

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano - Prefeitura do Município de São Paulo (2016) Zoneamento ilustrado: texto da lei ilustrado. Recuperado em 03 fevereiro, 2017, em:

http://gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/wp-content/uploads/2016/12/GEST%C3%83O-smdu-zoneamento_ilustrado.pdf

Speck, Jef (2016). Cidade Caminhável. São Paulo: Perspectiva.

Tactical Urbanist’s Guide to Materials and Design v.1.0 (2017). Recuperado em 20 março, 2017 em:

https://issuu.com/streetplanscollaborative/docs/tu-guide_to_materials_and_design_v1


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

InSitu – ISSN 2446-9696

Indexadores: Sumários.org | Diadorim | Latindex | REDIB | CiteFactor | ERIH PLUS

Licença Creative Commons