Mídia Locativa, Conteúdo Geolocalizado e Reconfigurações no Jornalismo: três pistas para iniciar o debate

Marcelo Volpato

Resumo


Este texto inicia uma discussão sobre possíveis reconfigurações pelas quais o jornalismo tem passado com o avanço das tecnologias móveis e ubíquas e das mídias locativas. Com base em pesquisa bibliográfica e observação assistemática de alguns aplicativos, o texto parte de discussões sobre o uso de dispositivos móveis e conceitos de jornalismo locativo e espacial para entender o lugar do conteúdo geolocalizado na comunicação contemporânea. Considera-se que tais tecnologias têm atuado nos modos de produzir e consumir informação e provocado rupturas em aspectos da prática jornalística, como nos critérios de noticiabilidade, na emergência do jornalismo cidadão ou participativo e na ampliação de espaços para o jornalismo de serviço ou utilitário. Ademais, infere-se que a exploração da distribuição de conteúdo locativo como nicho de negócio parece ainda ser ignorada pela imprensa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Diretório e Indexadores

Directory of Open Access Journals

 

 

DOAJ (Directory of Open Access Journals): https://doaj.org/toc/2317-4919

Latindex: http://www.latindex.unam.mx/latindex/ficha?folio=24643

Seer/Ibict: http://seer.ibict.br/index.php?option=com_mtree&task=viewlink&link_id=3032&Itemid=109

Livre!: https://portalnuclear.cnen.gov.br/livre/Inicial.asp

Sumarios.org: http://sumarios.org/revistas/par%C3%A1graforevista-cient%C3%ADfica-de-comunica%C3%A7%C3%A3o-social-da-fiam-faam